Começo esta crónica com um apontamento bastante positivo para o nosso distrito, registado na última semana: o texto final da Comissão Economia, Inovação e Obras públicas que resulta dos Projetos do BE, PSD e PS sobre a Modernização da Linha do Norte (Vale de Santarém – Entroncamento) foi aprovado por unanimidade, na Assembleia da República, a 22 de abril. O Grupo Parlamentar do PS esteve sempre do lado do diálogo e da construção de um texto final conjunto. E mostrou que foi possível um consenso tendo em vista uma solução para esta situação preocupante, do ponto de vista da segurança para quem é utilizador regular do transporte ferroviário. Uma luta que já travamos há alguns anos, felizmente, registou este avanço. Os consensos dão força às soluções.

Nesse sentido, após este trabalho conjunto, o texto que foi aprovado por unanimidade e recomendando ao Governo é no sentido que se proceda à requalificação do troço Vale de Santarém – Entroncamento, prevista na primeira versão do Plano Nacional de Investimentos (PNI) 2030, de janeiro de 2019, melhorando com urgência a velocidade, segurança e a qualidade do transporte, incluindo a alteração de traçado.

É igualmente recomendado que se inicie a modernização da Linha do Norte no troço compreendido entre Santarém e Entroncamento, que se requalifiquem as estações e apeadeiros compreendidos no troço entre Vale de Santarém e Entroncamento e que se acelere o processo de implementação das medidas de consolidação e contenção das barreiras de Santarém. O tempo dirá quanto tempo estas recomendações merecerão a sua concretização. Pelo bem de todos, que seja célere a sua implementação.

PUBLICIDADE

Dos últimos dias, registo ainda para a celebração do 25 de abril. Um momento para lembrar Salgueiro Maia, capitão de Abril, uma figura com marcada relevância para a cidade de Santarém. “Ás vezes é preciso desobedecer. Esta foi uma das frases que Salgueiro Maia disse na noite de 24 de abril em Santarém. Acabaria como a grande figura do movimento dos capitães. Evoco a sua memória, citando Sophia de Mello Breyner Andresen:

“Aquele que na hora da vitória
Respeitou o vencido
Aquele que deu tudo
e não pediu a paga
Aquele que na hora da ganância
Perdeu o apetite
Aquele que amou os outros
e por isso
Não colaborou com a
sua ignorância ou vício
Aquele que foi “Fiel à palavra
dada á ideia tida”
Como antes dele mas
também por ele
Pessoa disse.”

Hugo Costa – Deputado do PS eleito por Santarém

PUBLICIDADE
Leia também...

Um ano horribilis, onde também houve coisas boas

2020 foi um ano estranho, inimaginável, difícil; muito difícil. Um ano horribilis…

Produção solar fotovoltaica sim, mas….

No final de dezembro de 2020 o país escandalizou-se com a morte…

Obras na Linha do comboio

Quarta feita, dia 10 de março, na Comissão de Economia, Obras Púbicas…

Situação pandémica que vivemos e as suas consequências

Caros Leitores deste nosso Correio do Ribatejo. As últimas semanas de atividade…