A Feira Nacional de Agricultura (FNA), a decorrer de 02 a 10 de Junho em Santarém, elege este ano o olival e o azeite como temas de destaque, dando visibilidade a um sector com “uma importância económica crescente”.

Eduardo Oliveira e Sousa, presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) e do Centro Nacional de Exposições e Mercados Agrícolas (CNEMA), que organiza o certame, disse, em conferência de imprensa, que o tema deste ano se impõe pela “qualidade” e “impacto” da produção de azeite na economia do país.

A 55.ª edição da Feira Nacional da Agricultura/65.ª Feira do Ribatejo vai contar com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, na abertura do certame, dia 02.

PUBLICIDADE

Este debate acontecerá num momento em que se conhece já o orçamento da União Europeia posterior a 2020, que, frisou Oliveira e Sousa, “poderá eventualmente trazer algum aperto ao sector agrícola”.

O ‘World Olive Oil Summit’ (WOOS) reunirá especialistas nacionais e internacionais da fileira, contando igualmente com a presença do ministro da Agricultura, Capoulas Santos, adiantou.

Ainda no âmbito da iniciativa, decorrerão, nos dias 07 e 08, o Congresso Nacional de Azeite e o Simpósio de Olivicultura, ficando patente uma mostra de azeites premiados e exposições de pintura e fotografia.

No dia 08 de Junho, estarão presentes no Congresso Mundial sobre o Azeite os comissários europeus da Agricultura e do Desenvolvimento Rural, Phil Hogan, e da Ciência, Investigação e Inovação, Carlos Moedas, para a discussão sobre os “Grandes Desafios para a Agricultura no Futuro”.

O olival e o azeite estarão igualmente em destaque no Salão Prazer de Provar, que este ano terá um espaço dedicado ao azeite e uma área expositiva destinada ao sector, bem como acções de cozinha ao vivo, com chefes a demonstrarem como usam este “tempero de qualidade superior”.

O largo de acesso à entrada do CNEMA estará transformado num “olival”, ajudando a conhecer os diferentes exemplares e os vários tipos de azeitona que se produzem, havendo ainda um “jardim das oliveiras”.

O secretário-geral da CAP e administrador do CNEMA, Luís Mira, referiu o que afirmou ser já “uma marca” da FNA, as “Conversas de Agricultura”, um programa diário de seminários e colóquios técnicos que irá mobilizar seis mil pessoas ao longo do certame, entre os quais representantes de associações de agricultores vindas de Espanha, França, Grécia, Itália e das instituições europeias e nacionais, especialistas do sector e dirigentes associativos.

Oliveira e Sousa afirmou que este ano o certame vai “puxar mais” pelas tradições ribatejanas associadas ao cavalo, levando as provas equestres para a “zona nobre, com um recinto próprio, com características em tudo semelhantes a um recinto olímpico, com piso específico, com todas as condições” para os eventos que vão acontecer.

O presidente do CNEMA destacou ainda as comemorações do centenário do Ministério da Agricultura, que decorrerão no dia 09, culminando com uma apresentação da Escola Portuguesa e Arte Equestre, que fará “uma apresentação com toda a pompa e dignidade”, encerrando o programa equestre do certame.

Oliveira e Sousa realçou o facto de a FNA continuar a ser o espaço onde o sector mostra “a sua grande expressão, a nível nacional”, convidando a “população do país a associar-se à agricultura” durante a primeira semana de Junho.

À mostra da produção nacional, agrícola e pecuária, o certame junta a gastronomia, os produtos regionais, a promoção e divulgação da maquinaria e equipamentos, dando a conhecer a tecnologia e a inovação e proporcionando espaços de reflexão e debate, acrescentou.

Os visitantes podem contactar diretamente com o mundo rural, adquirir o que de melhor se produz no país, provar a gastronomia, tanto a que se apresenta no Salão Prazer de Provar, onde se encontram os premiados dos concursos nacionais para escolher “os melhores dos melhores”, como a que é servida nos restaurantes dedicados às raças autóctones ou nas tasquinhas exploradas por clubes e associações do concelho.

O certame conta ainda com a participação de associações e cooperativas agrícolas, mostra de artesanato, venda comercial diversa, tendo este ano o CNEMA criado mais zonas de sombreamento e instalado sistemas de arrefecimento também na nave C e na área de restauração exterior.

PUBLICIDADE
Leia também...

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

Morreu Asdrúbal, figura de Santarém

Asdrúbal, figura icónica e popular de Santarém, faleceu na madrugada deste domingo,…

Surto no CRIAL atinge todos os utentes residentes e já provocou um óbito

O Centro de Recuperação Infantil de Almeirim (CRIAL) tem um surto activo…

Loja da Cavalinho assaltada no Centro Histórico de Santarém

A loja do Cavalinho foi alvo de um assalto na madrugada desta…