A peregrinação internacional de 12 e 13 de Outubro ao Santuário de Fátima, presidida pelo bispo da diocese de Leiria-Fátima, José Ornelas, termina hoje, sendo esperados milhares de fiéis no recinto de oração.

As celebrações começam às 09:00, com o rosário internacional, na Capelinha das Aparições, e, às 10:00, tem lugar a missa com a Bênção aos Doentes e procissão do Adeus, no altar do recinto.

Segundo dados do Santuário, foram registados 110 grupos organizados de 26 países para participação nesta peregrinação aniversária de outubro, que assinala a sexta aparição da Virgem aos videntes Jacinta, Francisco e Lúcia, “com particular destaque para o chamado ‘milagre do Sol’”.

Na quarta-feira à tarde, a conferência de imprensa que antecedeu a peregrinação teve como tema dominante os abusos sexuais na Igreja Católica, com o bispo, também presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, a reconhecer que estes são acontecimentos dramáticos que “não têm desculpa”, considerando que qualquer “número é sempre demasiado” e uma derrota.

José Ornelas tem estado nos últimos dias em foco devido à divulgação, pelo jornal Público, de que está a ser investigado pelo Ministério Público por eventual “comparticipação em encobrimento” de casos de abusos sexuais sobre crianças numa cidade da província moçambicana da Zambézia e de outra por um caso alegadamente ocorrido na arquidiocese de Braga.

Na conferência de imprensa, o prelado declarou-se “tranquilo”, frisando não ter havido “nenhuma manobra de encobrimento” e não ter sido contactado pelo Ministério Público.

À noite, perante milhares de fiéis, evocou Sophia de Mello Breyner para explicar aos peregrinos de Fátima qual deve ser a atitude da igreja nos tempos de hoje e que se resume a encarar os problemas de frente.

“Vemos, ouvimos e lemos… não podemos ignorar”, citou José Ornelas, na homilia da celebração da palavra, acrescentando que “esta tem de ser também a atitude da Igreja, que invoca Maria como sua Mãe”.

“Vemos, ouvimos e lemos… não podemos ignorar”, citou José Ornelas, na homilia da celebração da palavra desta noite no Santuário de Fátima, acrescentando que “esta tem de ser também a atitude da Igreja, que invoca Maria como sua Mãe”.

“Como Igreja, temos de estar na linha da frente do estar atento, do proteger, da estar próximo a todas as fragilidades. Essa é a nossa missão, nascida e modelada pelo amor paterno/materno de Deus presente em Maria, Mãe e modelo do agir humano”, defendeu.

Leia também...

Músico dos Santos & Pecadores morre vítima de acidente de trabalho em Tremez

Rui Martins, um dos músicos da banda Santos & Pecadores, morreu na…

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

Médico detido por abuso sexual de menores

Um homem de 27 anos foi detido esta manhã no Bairro de…

PSP apreende mais de 250 de aves na Avisan

Levantados três autos de contra-ordenação.