Portugal conquistou quatro medalhas, duas de ouro, uma de prata e uma de bronze, na Taça do Mundo e no campeonato da Europa de elites de orientação em BTT, no “melhor Europeu de sempre”, dominado pela Rússia.

“Este foi o melhor Europeu de sempre em termos de resultados desportivos para Portugal, com a conquista de duas medalhas de ouro para a Marisa Costa, na distância média e na longa, no escalão júnior, uma de bronze na Taça do Mundo e Campeonato da Europa em elites para o Davide Machado, e uma de prata para o Artur Mendonça, que se sagrou vice-campeão europeu no escalão juvenil”, disse hoje à Lusa o presidente da Federação Portuguesa de Orientação, que destacou o facto da selecção nacional ter hoje “atletas consagrados no plano internacional” e “boas promessas nos escalões jovens e que auguram um bom futuro” para a modalidade.

No final de um evento que juntou cerca de 380 atletas de 26 países em Abrantes, Constância, Chamusca e Sardoal, entre os dias 07 e 10 de Outubro em competição na Taça do Mundo, Campeonato da Europa de Elites e de jovens, nos escalões juvenis e juniores, bem como o campeonato do Mundo de veteranos por clubes, onde Portugal conquistou mais 12 medalhas, Hélder Faísca destacou ainda o “empenho e o trabalho” como base do sucesso da organização nacional do evento.

“A organização destas provas de Orientação em BTT que reuniu aqui a elite mundial em várias competições”, e que coincidiram no calendário devido à pandemia, “esteve ao nível da confiança depositada em Portugal pela Federação Internacional, pelo que é com orgulho e satisfação que damos a missão por cumprida e bem cumprida”, disse, tendo feito notar que esta foi “uma grande jornada de promoção da modalidade na região e no país”.

PUBLICIDADE

A selecção da Rússia foi a grande dominadora dos Europeus, com a conquista de 16 medalhas, seguida da República Checa, com nove, e da Dinamarca, com sete, nos vários escalões (juvenis, juniores e seniores).

No Mundial (World Masters Championship) de veteranos, competição disputada por atletas ao nível de clubes e não de selecções, Portugal conquistou, no total dos quatro dias de competição, 12 medalhas, com destaque para Susana Pontes e Daniel Marques, do Clube de Orientação do Centro (COC), de Leiria, a obterem quarto medalhas de ouro cada, as primeiras da sua carreira.

Ainda nos veteranos, Carlos Ferreira, do Clube Aventura da Bairrada, conquistou duas medalhas (ouro em sprint e bronze na distância média), Carlos Patrício, do Clube Natureza do Alvito, conquistou uma medalha de prata na distância média, e Arnaldo Mendes, da Associação Desportiva do Mondego, conquistou uma medalha de bronze no sprint.

Na cerimónia de encerramento, que decorreu no domingo, no Estádio Municipal de Abrantes, foi passado o testemunho à Lituânia como país organizador em 2022 do Campeonato da Europa em Elites e escalões jovens, ficando a organização do Campeonato do Mundo de Juniores e Seniores a cargo da Suécia, e a 3ª ronda da Taça do Mundo em Elites e Campeonato do mundo de veteranos sob responsabilidade da Bulgária.

PUBLICIDADE
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Leia também...

Atleta do Santarém Basket Clube morre aos 13 anos de idade

Henrique Francisco, atleta do Santarém Basket Clube, faleceu no passado domingo, 11…

Benfica do Ribatejo incrédulo com decisão da Associação de Futebol de Santarém

O Grupo Desportivo de Benfica do Ribatejo está incrédulo com a resposta…

Árbitro ribatejano apita jogo entre Estrela da Amadora e SL Benfica

João Bento, árbitro da Associação de Futebol de Santarém, vai apitar o…

A festa dos adeptos do Sporting em Almeirim (C/FOTOS)

O Sporting Clube de Portugal sagrou-se campeão nacional, na noite do passado…