Semana da Saúde promove sessão sobre o aleitamento materno e alerta para os perigos do tabagismo

O Município do Cartaxo promove a Semana da Saúde, uma iniciativa que procura assinalar o Dia Mundial da Saúde, até dia 4 de Outubro. Até agora a Unidade de Cuidados na Comunidade do Cartaxo e a Unidade de Saúde Familiar D. Sancho I, de Pontével, promoveram duas sessões de informação, com dados para reflexão e espaço para questões, sobre aleitamento materno e sobre tabagismo.

No dia 27 de Setembro, o Salão da Biblioteca Municipal Marcelino Mesquita recebeu a enfermeira Olinda Casimiro, da Unidade de Cuidados na Comunidade, com um sólido percurso dedicado às questões do aleitamento materno, para uma conversa intimista com as grávidas que responderam ao convite.

Para ajudar numa escolha que se pretende informada, a enfermeira Olinda Casimiro destacou as vantagens da amamentação para a mãe e para o bebé e alertou para os riscos que o aleitamento artificial pode implicar.

Se para o bebé os benefícios são inúmeros, para a mãe amamentar é igualmente de extrema importância: o útero encolhe mais depressa, o risco de doença cardíaca diminui, diminuindo também o risco de poder sofrer de alguns tipos de cancro, como o da mama ou dos ovários.

O ‘leite de lata’, tão presente na publicidade que chega às futuras mães por tantas vias, está ligado a um maior risco de infecções e de alergias alimentares, e a uma maior probabilidade de obesidade infantil.

Foram abordados todos os tópicos ligados ao tema, desde os procedimentos a ter em conta ainda durante a gravidez, passando pelos cuidados exigidos logo após o parto e os perigos a combater de modo a manter a amamentação nos primeiros meses de vida do bebé.

As grávidas presentes foram também informadas sobre os seus direitos na hora de regressar ao trabalho e, caso optem por manter o aleitamento materno nessa altura, como poderão extrair e conservar o leite.

No final da sessão, as futuras mães presentes receberam diversos folhetos informativos de modo a sistematizar tudo o que lhes foi transmitido e a desmistificar os mitos ligados à amamentação.

No dia 30 de Setembro, uma sessão de informação sobre tabagismo foi direccionada para um público diferente, os jovens da Escola Secundária do Cartaxo.

Perante uma plateia cheia no Auditório da Quinta das Pratas, o Dr. Tiago Castro da Cunha e a Dra. Raquel Paz, da USF D. Sancho I, alertaram os jovens para que não venham a fazer parte das estatísticas: 93% das pessoas começa a fumar antes dos 25 anos, 52% antes dos 17 anos.

Números que deixam a comunidade médica alarmada quando são conhecidos e amplamente divulgados os malefícios do tabaco, que contém cerca de 4 mil substâncias químicas, mais de 50 comprovadamente cancerígenas, e causam, anualmente, cerca de 6 milhões mortes.

Para aqueles que já são fumadores e pretendem evitar as várias doenças associadas ao consumo do tabaco, o Dr. Tiago Castro da Cunha e a Dra. Raquel Paz aconselham a ida à consulta de cessação tabágica, onde poderão receber aconselhamento, suporte, orientação e, caso seja necessário, terapia de substituição ou medicamentos específicos.

Na sessão os jovens foram ainda alertados para os perigos da publicidade agressiva que estimula o consumo de tabaco, nomeadamente as novas formas de consumo, como a electrónica que, não sendo ainda alvo de um controlo de qualidade rigoroso e regulamentação adequada, pretende passar a imagem de prática benéfica.

Na saúde todos os temas acabam por estar, de alguma forma, ligados e estas duas sessões não são excepção. O perigo do tabaco para as mulheres que pretendem engravidar, já se encontram grávidas ou a amamentar é enorme, estando relacionado com infertilidade, morte súbita infantil e problemas mentais na criança, pelo que a mensagem deixada foi clara, é urgente deixar de fumar.

A terminar a sessão, o Dr. Tiago Castro da Cunha e a Dra. Raquel Paz foram unânimes: para que nunca tenham de vir a deixar de fumar, o melhor será mesmo nunca começar.

O Município apela a que a população não deixe de participar em todos os eventos promovidos no âmbito da Saúde da Saúde, que termina já no dia 4 de Outubro, e que envolve mais de quarenta parceiros do sector, como farmácias, clínicas, instituições de ensino e de solidariedade social.

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS