João Ferreira, Gerente da Irricampo – Sistemas de Rega, Lda

No actual momento de modernização da Agricultura, a IRRICAMPO mantem-se fiel à aposta que fez desde o início da sua actividade: manter e melhorar o serviço que presta aos clientes. Aliado a isso, a pesquisa e busca permanente de novos produtos e soluções inovadores, utilizando sempre materiais de qualidade extra, tem permitido à IRRICAMPO reforçar e consolidar a fiabilidade e robustez da empresa.
Desde a primeira hora com forte presença na AgroGlobal, a empresa irá apresentar nessa feira a nova plataforma “Valley 365” desenvolvida e já em fase de comercialização pela Valley.

Qual é de momento a grande aposta (produto/serviço) da Irricampo e porquê?
No actual momento de modernização da nossa Agricultura, a grande aposta da IRRICAMPO, seguindo a filosofia que apostámos desde o início da nossa actividade, tem sido manter e melhorar o serviço que prestamos aos nossos clientes. Aliado a isso, a pesquisa e busca permanente de novos produtos e soluções inovadores, utilizando sempre materiais de qualidade extra, tem-nos permitido reforçar e consolidar a fiabilidade e robustez da nossa empresa.

Sente que o sector primário está cada vez mais preocupado em instalar sistemas de rega eficientes?
Sim, sem dúvida alguma. Existe actualmente uma conjugação de factores que assim o determina. As alterações climáticas e escassez de água tem vindo a tornar-se uma realidade, bem como a consciencialização da sociedade em geral, exigindo que o sector primário produza cada vez mais, de uma forma eficiente e precisa, particularmente no que respeita à utilização da água e energia. Por outro lado, uma nova geração de agricultores, mais sensível e desperta para estas problemáticas, aliada ao apoio técnico de distintos organismos e associações, e ainda à maior acessibilidade de equipamentos e tecnologias, tem aumentado o interesse do sector primário não só na eficiência dos sistemas de rega, mas também na sua monitorização e controlo. Em conjunto, estas soluções, permitem optimizar a aplicação dos factores de produção, uma utilização mais eficiente com menor impacto ambiental e desperdício, maximizando o resultado das produções agrícolas.

PUBLICIDADE

O aumento das áreas de agricultura com novas culturas tem sido um grande e bom desafio?
Tem sido um desafio enorme que, para a IRRICAMPO, teve como marco a instalação do sistema de rega do “maior olival do Mundo” (à época) com cerca de 1.200 hectares, na Herdade do Sobrado, em Ferreira do Alentejo, no ano de 2003. Desde então, nos últimos 18 anos, a Irricampo instalou cerca de 60.000 hectares de rega gota-gota para regar as mais variadas culturas, desde o olival já referido, a amendoal, nogueiras, vinha, eucaliptos, sobreiros, abacates, outras frutas de caroço, bem como cerca de 1.000 pivots, que permitiram aprofundar conhecimentos, desenvolvendo e disponibilizando soluções adaptadas a esta nova realidade. O facto de trabalharmos, desde sempre com fabricantes lideres de mercado, que investem milhões de euros no desenvolvimento de novos produtos, permitiu quer ao nível dos pivots, como representantes exclusivos da Valley em Portugal há cerca de 39 anos, quer ao nível da gota-gota desde sempre, com o nosso parceiro preferencial nessa área de negócio a Netafim, disponibilizar continuamente produtos e soluções inovadoras adaptadas às necessidades das diversas culturas que foram surgindo. Hoje, podemos olhar para o nosso passado e historial e constatar que somos a empresa de referência e de confiança no mercado de instalação de sistemas de rega em Portugal.

Que papel tem a inovação/investigação/tecnologia na vossa actividade?
A inovação e tecnologia é cada vez mais imprescindível em todas as actividades da economia. No entanto, na agricultura e em concreto no ramo da rega agrícola, há que distinguir bem o que é inovação e tecnologia, do que são acções de marketing ou publicidade com informações menos “rigorosas”. Com as redes sociais e internet, tem proliferado quer empresas, que se auto-denominam “start-up”, que na sua maioria não evoluem como estaria implícito na expressão, bem como consultores agrícolas especializados, com soluções para tudo e para todos. Nunca se falou tanto em regadio como agora nos tempos mais recentes, pelo que o sector se tornou apetecível dando a sensação que a actividade agrícola é fácil, atraindo para o sector os que em alguns casos nada acrescentam, com ideias preconcebidas e intenções que muitas vezes se esfumam durante o processo, sempre à custa do agricultor. É preciso desmistificar a situação: a investigação, a inovação e a tecnologia exigem muito investimento, conhecimento e experimentação, que só está ao alcance de marcas e empresas robustas e preparadas, ou então através do meio académico, mas sempre em parceria com os fabricantes.

O que vos distingue da concorrência?
Acima de tudo o nosso capital humano, realçando o nosso serviço de assistência técnica e o nosso acompanhamento comercial pós-venda, mas não podemos deixar de referir a qualidade dos serviços e dos produtos que comercializamos, bem como a estabilidade e o compromisso com todos os nossos “parceiros” de negócio, desde clientes, fornecedores bem como outras entidades. Passados quase 39 anos da formação da IRRICAMPO, temos fornecedores e clientes com os quais trabalhamos desde a primeira hora. Outras empresas concorrentes, com períodos de actividade consideravelmente mais curtos, já comercializaram duas ou três marcas diferentes, quer seja pivots, quer seja gota-gota, sempre argumentando que a marca e ou produto que comercializam no momento é a melhor e, muitas vezes, criticando a que passam comercializar algum tempo depois. Evidentemente, que este tipo de comportamento, transmite pouca confiança aos clientes para além de não credibilizar qualquer empresa que queira estar, de uma forma séria, no mercado conforme o merece este nosso mercado da rega.

Alguma novidade a apresentar em breve?
Sim. Iremos apresentar na Feira Agroglobal, a nova plataforma “Valley 365” desenvolvida e já em fase de comercialização pela Valley. Esta plataforma, podemos dizer que é um passo de gigante na rega de precisão. Ela integra todas as funcionalidades e ferramentas já existentes apenas numa única plataforma informática. Permite planear e prever, monitorizar e controlar, efectuar análise de dados e imagens obtidos, optimizando assim a aplicação de água. Está prevista a presença do Director Comercial da Valmont para a Europa, que terá oportunidade dar a conhecer esta novidade aos nossos clientes e amigos, na respectiva apresentação.

Entrevista originalmente publicada na edição de 3 de Setembro do Jornal Correio do Ribatejo

PUBLICIDADE
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Leia também...

“No Reino Unido consegui em três anos o que não consegui em Portugal em 20”

João Hipólito é enfermeiro há quase três décadas, duas delas foram passadas…

“Só o comportamento responsável de cada um pode ajudar a resolver a pandemia”

João Amado é comandante distrital de Santarém da PSP há quatro anos.…

“Não posso concordar com o folclore mediático feito à volta das primeiras administrações das vacinas”

António Pinto Correia, presidente da Mesa da Assembleia Sub-Regional da Ordem dos…

“Os enfermeiros nunca são só enfermeiros”

A melhor aluna do Instituto Politécnico de Santarém no ano lectivo 2019/2020…