Na sala-galeria Carlos Paredes, no edifício 2 da cooperativa, está patente uma exposição comemorativa do centenário do nascimento do dramaturgo e escritor Bernardo Santareno, que foi figura destacada na vida da cooperativa e para muitos o maior dramaturgo português do século XX.

A exposição foi montada pelo cenógrafo e artista visual Fernando Filipe e contou com o apoio de figuras relevantes da vida cultural e artística portuguesa, caso do encenador Carlos Avilez, fundador e director do Teatro Experimental de Cascais, e da encenadora e actriz Fernanda Lapa, entretanto falecida.

A exposição inclui 25 painéis que fornecem vasta informação sobre a vida e obra do médico que se tornou dramaturgo e escritor e teve as suas peças sempre vigiadas e cortadas pela censura da ditadura. Entre as suas obras mais marcantes conta-se “O Judeu”, sobre António José da Silva, advogado judeu nascido no Brasil que a Inquisição queimou na fogueira.

A obra de Bernardo Santareno foi também marcada pela sua experiência como médico de bordo nos barcos da pesca do bacalhau.

PUBLICIDADE

Esta exposição, cuja inauguração aconteceu no passado dia 06, foi atrasada devido à gravidade da pandemia constitui uma homenagem da cooperativa a um dos seus autores mais destacados e respeitados.

Um dos objectivos desta mostra é também dar a conhecer a sua obra ao público escolar, o que poderá ser conseguido através da sua previsível itinerância no futuro próximo.

PUBLICIDADE
Leia também...

A herdade no Alviela e o pergaminho que ia para o lixo

Pergaminho do século XII salvo do lixo em Vale de Figueira.

Lenda da Sopa da Pedra chega às crianças de todo o mundo através da Expo 2020 Dubai

A lenda da Sopa da Pedra, prato típico de Almeirim, foi incluída…

Feira Nacional da Agricultura realiza-se entre 9 e 13 de Junho em Santarém

A Feira Nacional da Agricultura/Feira do Ribatejo (FNA) vai realizar-se entre 9…

Gilberto Gil dá concerto com Adriana Calcanhotto em Santarém

A 7 de Novembro.