Jorge Peralta, treinador do Águias de Alpiarça, consegue no primeiro ano no comando da equipa levar a formação de Alpiarça à primeira divisão distrital. Em entrevista ao ‘Correio do Ribatejo’ o treinador garante a continuidade para a nova época e fala dos desafios que encontrou ao longo da época e dos objectivos para a época que se avizinha.

Logo na apresentação garantiu que queria a equipa a lutar pelo objectivo de subir de divisão. Depois de garantido esse objectivo, quais os segredos para uma época tão regular?

Quando cheguei ao Águias encontrei uma equipa nova, foram muitos anos sem futebol sénior. Foi necessário começar tudo do zero.

Jogadores novos, tudo diferente, com mais responsabilidade, organização e compromisso, mudar a mentalidade e criar um ambiente de vitória.

Como treinador ambicioso, habituado a ganhar tinha de colocar a fasquia alta e foi conseguido com muito trabalho, dedicação e espírito de sacrifício. Fomos campeões de serie, garantimos a subida a duas jornadas do fim e na última jornada perdemos a hipótese de ser campeões distritais. Uma época de excelência.

Agradecer aos nossos dirigentes que fizeram de tudo para não nos faltar nada.

Será o treinador da equipa para a próxima época?

Sim, vou continuar no Águias.

Que objectivos pretendem alcançar na próxima época desportiva?

Claramente a manutenção.

O clube tem as condições necessárias para competir num nível mais elevado? O Que será necessário melhorar para poderem competir a esse nível?

O clube não tem estrutura para pensar em altos voos, por isso temos de tentar estabilizar o clube na 1ª Distrital, o que não vai ser fácil.

Aquando da apresentação do plantel foram ouvidas “palavras de incentivo para todos aqueles que quiseram vestir a camisola, não a troco de dinheiro, mas sim da paixão e história de um clube”. Como é ser treinador neste escalão? Quais os grandes desafios?

Não é nada fácil para quem leva o futebol muito a sério, existe sempre alguma falta de compromisso, os jogadores ou estão nas universidades e não vem treinar, ou a trabalhar e outras situações, temos por vezes ter alguma paciência.

O treino ter qualidade é muito importante para os atletas terem gosto em ir treinar, e conseguir ter 20 ou 22 em cada secção de treino é fantástico.

Não é fácil ter todos os jogadores motivados, os que não jogam tanto por vezes desmotivam, mas quando se ganhar tudo fica mais fácil.

Já tem uma vasta carreira a nível distrital. Tem notado alguma evolução ao nível da organização. O que seria necessário para melhorar o futebol distrital?

Sim as coisas têm evoluído, mas só um reparo, o campeonato da 2 distrital é muito longo no tempo, temos muitas paragens e depois como foi esta fase final jogamos 3 jogos em 7 dias, os jogadores não são profissionais.

Quais as suas referências ao nível de treinadores?

As minhas referências foram aqueles que durante a minha carreira me marcaram em períodos diferentes, Mister Cabelo na formação e depois nos seniores em épocas diferentes, José Carlos, Celestino Ruas, Carlos Brito e José Peseiro.

Quais as características que procura nos seus jogadores?

Serem seres humanos fantásticos em primeiro lugar, depois terem compromisso e vontade de aprender, terem paixão pelo que fazem.

Quer deixar algumas palavras aos adeptos quando estamos praticamente no final da época desportiva?

Os adeptos do Águias foram simplesmente fantásticos, estiveram sempre com a equipa, em casa ou fora. Para eles o meu muito obrigado. Agradecer também todo o apoio que a autarquia nos deu em particular a Senhora Presidente Sónia Sanfona, que esteve sempre presente.

Vamos iniciar outra etapa com uma montanha muito difícil de escalar e o apoio dos adeptos da autarquia e das forças vivas da vila de Alpiarça será muito importante.

Leia também...

“No Reino Unido consegui em três anos o que não consegui em Portugal em 20”

João Hipólito é enfermeiro há quase três décadas, duas delas foram passadas…

Atleta do Santarém Basket Clube morre aos 13 anos de idade

Henrique Francisco, atleta do Santarém Basket Clube, faleceu no passado domingo, 11…

“A época foi, a nível desportivo, sublime, mas desastrosa em todas as outras variáveis”

Gonçalo Carvalho levou o Rio Maior SC ao Campeonato de Portugal, numa…

Atleta do Vale de Santarém assina contrato profissional com o SL Benfica

Henrique Sá iniciou o seu percurso desportivo no SL Cartaxo.