Utentes querem reunir 10 mil assinaturas para reclamar melhorias nas urgências e fim das portagens

As comissões de utentes dos serviços públicos do distrito de Santarém querem, até final de Junho, reunir, “com pelo menos 10 mil assinaturas”, os abaixo-assinados que reivindicam a melhoria das Urgências no Médio Tejo e a abolição das portagens.

Esta foi uma das iniciativas acordadas no 7.º encontro distrital promovido no passado fim-de-semana pelo Movimento de Utentes dos Serviços Públicos (MUSP) do distrito de Santarém, no qual foi defendida a existência dos serviços públicos, e em particular os cuidados de saúde, “onde estão as populações e não onde os responsáveis e os profissionais os querem”.

Pedindo “prioridade às questões de saúde pública e cuidados primários”, os utentes consideram “premente a resolução dos problemas da falta de recursos humanos e a articulação entre os diversos serviços públicos, especialmente na saúde”, pedindo a melhoria dos serviços de urgência hospitalar e o reforço e articulação da rede de transportes públicos.

Em comunicado, os utentes reivindicam a “resolução dos problemas de coesão territorial com abolição das portagens, com a construção/melhoria das travessias do Tejo e a manutenção e construção de vias rodoviárias estruturantes”, bem como a melhoria das “condições técnicas de acesso a telecomunicações em todo o distrito” e do serviço postal.

info, , , , , ,

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS