Vasco Damas apresenta-se como candidato independente à Câmara de Abrantes

O gestor Vasco Damas, apresentou-se na segunda-feira, 11 de Novembro, como candidato independente às autárquicas de 2021 para a Câmara de Abrantes com o objectivo de “dar voz aos cidadãos e lutar contra o imobilismo que tem comprometido o desenvolvimento do concelho”.

O gestor de 49 anos, que apresentou os elementos fundadores do movimento autárquico independente ALTERNATIVAcom num espaço de restauração da cidade, disse que a candidatura visa “servir Abrantes” e que a mesma resulta de uma “profunda reflexão sobre a situação, económica, social, e cultural do concelho” de Abrantes e do que os “preocupa” relativamente aos “atrasos, declínios (…) e ausência de dinâmicas cívicas e democráticas”.

Sem filiação política e com um núcleo duro composto por cinco elementos, o cabeça de lista do movimento ALTERNATIVAcom começou por afirmar que a candidatura “não está refém de ideologias partidárias” e que “não concorre contra ninguém”, sendo a sua motivação “o bem comum de Abrantes, das freguesias urbanas e das freguesias rurais, e dos que pensam mais à esquerda, ao centro ou à direita”.

O candidato disse que o movimento tem nas palavras “Democracia e Desenvolvimento” os seus “pilares”, e que o ‘com’ a seguir ao ALTERNATIVA “é de inclusão, o fazer com todos”, porque, sublinhou, a candidatura “é focada no futuro, com vontade e motivação de recuperar o desenvolvimento com as pessoas, com as 13 freguesias, com as empresas, com as associações, com as instituições, com todos, sem excepção, incluindo os partidos com e sem representação nos vários órgãos autárquicos”.

Tendo afirmado que o concelho é o seu partido, Vasco Damas avança para a corrida à Câmara de Abrantes a dois anos das eleições autárquicas sob o mote ‘Missão Possível’, num município tradicionalmente governado pelo Partido Socialista.

“Estamos conscientes das dificuldades que temos pela frente porque conhecemos a inclinação sociológica do concelho”, notou, tendo afirmado que a assinatura do movimento “pretende devolver a confiança aos abrantinos, afirmando sem receios que esta é uma missão possível”.

Tendo assegurado que o movimento ALTERNATIVAcom vai, não só, concorrer à Câmara Municipal como apresentar lista em todas as 13 freguesias do concelho, afirmou que a apresentação da candidatura a dois anos de distância do ato eleitoral visa “ter tempo para ouvir as pessoas, perceber o concelho, conhecer os dossiês e preparar uma alternativa de confiança e vencedora”.

Vasco Damas lembrou ainda que “esta corrida será uma maratona e não um sprint de 100 metros”, tendo anunciado que a presença dos elementos da lista nas reuniões públicas da autarquia “passará a ser uma constante” e que tomarão “posições públicas sempre que o entenderem por bem fazer”.

Nas eleições autárquicas de Outubro de 2017, o PS elegeu cinco vereadores e teve maioria absoluta, tendo recolhido 9.252 votos (51,73%).

O PPD/PSD, com 2.692 votos (15,05%), elegeu um vereador, assim como o BE, que teve 1.926 votos (10,77%), tendo a abstenção rondado os 46%.

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS