435 empresas criadas no primeiro trimestre de 2019 na região de Santarém

O distrito de Santarém viu nascer durante o mês de Março 120 novas empresa, mais 16 do no período homólogo. Com este valor totalizam-se 435 empresas criadas no primeiro trimestre de 2019, mais 100 sociedades do que em igual período o ano passado.

A análise mensal à criação de empresas no distrito de Santarém é já um hábito da NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém. O ano de 2019 continua a apresentar-se favorável à criação de empresas, tendo todos os meses deste ano, até ao momento, criado substancialmente mais empresas relativamente ao mesmo período do ano passado. O primeiro trimestre de 2019 apresentou a criação de 435 empresas, enquanto que no mesmo período de 2018, foram apenas constituídas 335 sociedades.

A tendência de mais empresas criadas em 2019 continua a verificar-se nem Março, o último período analisado pela NERSANT. Neste mês, registaram-se a criação de 120 empresas, mais 16 do que em Março de 2018, que só apresentou a constituição de 104 empresas.

No mês de Março de 2019, continuam a destacar-se, sem surpresas, os concelhos de Santarém e Ourém. Santarém criou, no passado mês, 20 sociedades, o concelho de Ourém contribuiu com 19 empresas e Benavente, com 10. Tomar acusa 9 sociedades criadas e Torres Novas, 8. Seguem-se os concelhos de Almeirim, Alcanena, Entroncamento e Rio Maior, com a criação de 7 sociedades em cada um dos concelhos.

Cartaxo criou 6 empresas, e Salvaterra de Magos e Abrantes, 5 em cada território. Coruche, Sardoal e Vila Nova da Barquinha criaram duas empresas em Março, enquanto que os concelhos de Alpiarça, Chamusca, Ferreira do Zêzere e Mação, criaram apenas uma. Constância e Golegã foram os únicos concelhos que não apresentaram criação de empresas em Março.

Das 120 sociedades criadas em Março no distrito, destaque para o Comércio por grosso (13), Actividades de angariação imobiliária (12), Comércio a retalho de outros produtos (7), Restaurantes (7), Transportes (6), Construção de edifícios (residenciais e não residenciais) (5), Comércio de outros veículos automóveis (5), Manutenção e reparação de veículos automóveis (4), e Outras actividades de consultoria para os negócios e a gestão (4).

Quanto ao sexo dos promotores dos investimentos, continua a predominar o sexo masculino. Os homens criaram, em Março, 85 sociedades e as mulheres, 35.

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS

Deixar uma resposta