A Unidade Operacional da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) de Santarém deteve em flagrante delito o sócio-gerente de uma empresa de marisco por desobediência à ordem de suspensão de actividade.

Em comunicado, a ASAE explica que fez uma operação de fiscalização “a estabelecimento de depuração e expedição de moluscos bivalves vivos e depósito de produtos de pesca vivos”, que resultou na apreensão de 66 quilos de moluscos bivalves vivos e outro marisco, designadamente amêijoa japónica, amêijoa macha, amêijoa real, sapateiras, santolas, caranguejos e navalheiras.

Segundo a ASAE, os produtos apreendidos foram “considerados impróprios para consumo humano” e acabaram por ser “encaminhados, para destruição, em indústria transformadora de subprodutos”.

O sócio-gerente da sociedade arguida por desobediência da ordem emanada pela entidade licenciadora competente, foi presente para julgamento em processo sumário.

Esta operação contou com a colaboração da Direção Geral Alimentação e Veterinária (DGAV).

Leia também...

Músico dos Santos & Pecadores morre vítima de acidente de trabalho em Tremez

Rui Martins, um dos músicos da banda Santos & Pecadores, morreu na…

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

PSP apreende mais de 250 de aves na Avisan

Levantados três autos de contra-ordenação.

Homem morre esmagado em acidente de trabalho em Alpiarça

Um homem morreu num acidente de trabalho, esmagado por uma máquina de…