A Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo e a Câmara de Comércio de Pequenas e Médias Empresas Portugal-China procederam esta segunda-feira à assinatura de um protocolo de cooperação, na sede da CIM Médio Tejo, em Tomar.

O documento visa, essencialmente, a “promoção da internacionalização das empresas da região do Médio Tejo na China”, sendo que o acordo entre as partes prevê um conjunto de iniciativas, entre as quais a procura e selecção, em cada país, de projectos e iniciativas que possam conduzir a acções de cooperação conjunta, a par da difusão e intercâmbio regular de informação sobre as actividades desenvolvidas por ambas as instituições, bem como sobre programas e iniciativas que possam contribuir para o reforço da cooperação, através da manutenção actualizada de uma carteira de oportunidades existentes.

O acordo prevê ainda apoio à organização, promoção, divulgação e participação mútua em feiras e mostras, conferências temáticas bilaterais e acções de transferência de tecnologia/bolsas de contacto empresariais em áreas de interesse de acordo com a especialização produtiva da região, a par da participação em missões externas conjuntas, colaboração em acções que configurem oportunidades de penetração em mercados externos e, por último, apoio ao desenvolvimento de projectos inovadores conjuntos de cooperação.

PUBLICIDADE

A presidente Anabela Freitas afirmou aos jornalistas que a primeira acção ao abrigo deste protocolo é uma carta de cooperação com a cidade de Changchun, capital de uma região no nordeste da China com mais de sete milhões de habitantes.

Através deste acordo com Changchun, irá ser feita a identificação de potenciais investidores chineses e áreas de negócio que tenham interesse em investir e fazer negócios na região do Médio Tejo.

Ao mesmo tempo, segundo a presidente da Câmara de Tomar, está a ser feita a identificação de espaços nos 13 municípios da região que possam acolher investidores chineses.

O presidente de Câmara de Comércio de Pequenas e Médias Empresas Portugal China, Y Ping Chow disse que ao abrigo deste protocolo vai ser criado um grupo de trabalho para definir as acções a realizar, por forma a estreitar as relações entre as regiões de Changchun e do Médio Tejo, envolvendo os autarcas e os empresários de ambas as regiões. Y Ping Chow, que é também o presidente da liga dos Chineses em Portugal, pretende promover visitas à região do médio Tejo dos pequenos e médios empresários chineses, alguns deles já com relações em Portugal, através do Golden Visa.

O protocolo de cooperação é válido por um período de dois anos, entrando em vigor após a data da assinatura do mesmo por ambas as partes, considerando-se automaticamente renovado, por períodos de um ano.

A aprovação deste protocolo de cooperação aconteceu na reunião do Conselho Intermunicipal da CIM do Médio Tejo, no passado dia 17 de Dezembro, tendo sido manifestado, pelos autarcas da região, o interesse e mais valias deste acordo de parceria.

Criada em pleno contexto de crise pandémica (Maio 2020) a CCPC-PME assume-se como a parceira ideal para as pequenas e médias empresas portuguesas e chinesas que buscam a internacionalização, e desta forma, contribuir para o reforço da acção empresarial entre Portugal e China.

A CCPC-PME tem actualmente 89 membros, incluindo 47 empresas ou indivíduos provenientes de Portugal e 42 de Macau, Hong Kong, Interior da China e Singapura.

A associação estabeleceu já 14 escritórios de representação na China, incluindo em Macau.

PUBLICIDADE
Leia também...

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

Morreu Asdrúbal, figura de Santarém

Asdrúbal, figura icónica e popular de Santarém, faleceu na madrugada deste domingo,…

Condutor não respeita ordem de paragem e foge durante 25 km à GNR

Um homem de 31 anos foi detido e aguarda julgamento em prisão…

GNR detém dono de café por violação do confinamento

A Guarda Nacional Republicana (GNR) deteve, no sábado, o dono de um…