Confraria da Espiga avança no concelho da Chamusca

Na Quinta-Feira de Ascensão, dia 30 de Maio, o Município da Chamusca deu mais um passo para a criação da Confraria da Espiga.

No Almoço da Espiga, realizado após a Entrada de Toiros, a Vice-Presidente da Câmara Municipal da Chamusca, Cláudia Moreira, entregou simbolicamente o ramo da espiga, que recebeu em 2018 das mãos do Presidente da Câmara Municipal, a um grupo de mulheres que fica agora com a missão de dar continuidade ao trabalho de constituição formal da Confraria da Espiga, uma confraria que terá o objectivo de promover as tradições gastronómicas e culturais do concelho da Chamusca.

Recorde-se que este processo de constituição da Confraria se iniciou em 2018 com a entrega simbólica de um ramo de espiga pelo Presidente da Câmara à Vice-Presidente, aquando da cerimónia de inauguração do Moinho da Estrada do Campo, também realizada em Quinta-Feira de Ascensão.

Durante este ano que passou até agora, foi delineada uma proposta de estatutos para a Confraria e foi convidado um grupo de mulheres que agora receberam o ramo de espiga como símbolo da sua adesão à iniciativa.

“Foram escolhidas mulheres por serem, à semelhança da espiga, um símbolo da fertilidade, da vida e do renascimento. Fazia todo o sentido que fossem as mulheres a darem o arranque a esta confraria”, afirmou o Presidente da Câmara Municipal da Chamusca, Paulo Queimado, na cerimónia de passagem de testemunho. O Presidente deixou ainda votos de que, em 2020, seja apresentada formalmente a Confraria.

A Confraria da Gastronomia do Ribatejo esteve presente na cerimónia e apadrinhou a criação da confraria. O almoço da Espiga decorreu no Parque Municipal.

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS

Deixar uma resposta