Festival de Filosofia de Abrantes regressa em modo digital com desafio para pensar as cidades

As cidades de hoje e as problemáticas do mundo actual são o mote para a terceira edição do Festival de Filosofia de Abrantes, evento que vai decorrer no dia 19 de Novembro em formato digital.

“Cidade, árvore que nos abriga e raiz que nos sustenta” é o tema proposto a reflexão para um evento agendado para o Dia Mundial da Filosofia e que vai acontecer num formato diferente das edições anteriores, com o programa concentrado num só dia, devido à situação de pandemia provocada pela covid-19, sendo a maioria das comunicações previamente gravadas e transmitidas ‘online’, nos canais digitais do município de Abrantes.

Em comunicado, a organização refere que o mote da terceira edição do Festival de Filosofia, que regressa após um ano de interregno, representa um desafio à partilha reflexiva dos pensadores participantes sobre “o que são hoje as cidades e o que fazemos delas”, ao mesmo tempo que pretende “convocar os cidadãos à reflexão sobre as problemáticas do mundo actual”, no evento virtual.

PUBLICIDADE

“Os tempos da cidade” é o tema da comunicação do historiador e académico titular da Cátedra UNESCO em Gestão das Artes e da Cultura, Cidades e Criatividade, João Serra, que será transmitida às 09:45, logo depois da sessão de abertura, agendada para as 9:30, a cargo do presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Manuel Jorge Valamatos.

João Serra é um estudioso das cidades, foi comissário da Guimarães Capital Europeia da Cultura em 2012 e é autor do livro “Cidade Imaginária”.

João Seixas, investigador nas áreas dos estudos urbanos, da sociopolítica, geografia e economia das cidades e das metrópoles, abordará, por sua vez, o tema “Cidade e humanidade”, num vídeo que estará programado para as 10:10.

“A cidade contemporânea, metabolismo urbano e reinvenção do quotidiano” será o tema da comunicação de António Covas, professor catedrático e autor de várias investigações e diversas publicações sobre desenvolvimento territorial e cidades inteligentes e criativas, com intervenção prevista para as 10:35 e que encerrará o painel da manhã.

Onésimo Teotónio Almeida, orador da edição 2017 do Festival de Filosofia de Abrantes, é o convidado para uma “comunicação em linha”, a transmitir às 14:30, e será “a única transmissão em directo e a incluir uma interacção com alguns alunos do ensino secundário”, numa parceria com os dois agrupamentos de escolas do concelho.

“Quem não é da sua terra não merece ser de parte nenhuma” é o título da comunicação de Onésimo Teotónio Almeida, filósofo, professor na Universidade de Brown (EUA), onde é catedrático no Departamento de Estudos Portugueses e Brasileiros, tendo presidido em 2018 às comemorações do Dia de Portugal.

Álvaro Domingues – geógrafo, investigador e autor de livros sobre políticas urbanas – fará uma comunicação subordinada ao tema “A condição urbana: a cidade como metáfora”, pelas 18:00, encerrando o evento.

As comunicações podem ser seguidas a partir do ‘site’ do município e na página Facebook do evento.

PUBLICIDADE

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS