A Resitejo esteve mais um ano em parceria com o CNEMA na recolha e separação de resíduos. Diamantino Duarte, administrador da Resitejo, fez ao Correio do Ribatejo um balanço positivo desta campanha, que até ao penúltimo dia da feira – sábado, dia 09 de Junho, tinha já produzido 67 toneladas de resíduos.

Segundo os dados apresentados, em média, cada visitante do certame produziu meio quilograma de resíduos nesta edição da Feira Nacional de Agricultura e Feira do Ribatejo (FNA).

Alguns números

PUBLICIDADE

Das 67 toneladas de resíduos recolhidos, 42 são de indiferenciados e 25 de materiais recicláveis, dos quais 7 toneladas de vidro, 5 de cartão e as restantes de plástico.

A meta de separar mais vidro foi conseguida, sendo que para a próxima edição da feira o objectivo é reduzir o número de plástico utilizado.

Na conferência de imprensa de balanço da edição de 2018 da FNA, Luís Mira, administrador do CNEMA e Diamantino Duarte, administrador da Resitejo, apontaram como positiva esta parceria que permite que os resíduos produzidos sejas eficazmente recolhidos e separados, sendo que actualmente um terço da matéria dispensada por expositores e visitantes já é reciclável, sendo a meta para 2020 de chegar aos 50 por cento.

PUBLICIDADE
Leia também...

Músico dos Santos & Pecadores morre vítima de acidente de trabalho em Tremez

Rui Martins, um dos músicos da banda Santos & Pecadores, morreu na…

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

Homem morre esmagado em acidente de trabalho em Alpiarça

Um homem morreu num acidente de trabalho, esmagado por uma máquina de…

Morreu Asdrúbal, figura de Santarém

Asdrúbal, figura icónica e popular de Santarém, faleceu na madrugada deste domingo,…