Realizou-se a 5,6 e 7 de Setembro, em Valada do Ribatejo, a 6ª edição da Agroglobal com um balanço muito positivo para a organização e os participantes da feira. O objectivo de concretizar “uma Agroglobal maior que nunca” foi atingido e o mote “Nós semeamos negócio” uma missão integralmente cumprida, garante a organização em comunicado enviado ao Correio do Ribatejo.

Participaram 390 expositores, mais de 50 mil visitantes, um número recorde de máquinas em trabalho real (mais de 120) e foram instaladas 19 culturas agrícolas – milho (grão e silagem), tomate, pimento, vinha, girassol, olival, sobreiro, pinheiro, eucalipto, amêndoa, batata, melão, mirtilo, pera rocha, laranja, pistácio, noz, pimento, framboesa – em diversos campos de ensaio de fertilização, sementes, agroquímicos e rega.

Dentro da Agroglobal decorreram várias “pequenas feiras” promovidas pelos expositores, que este ano se empenharam ainda mais em organizar encontros de negócios, debates e visitas aos campos de demonstração instalados nos 200 hectares de terreno do mouchão da Fonte Boa.

PUBLICIDADE

No espaço Agro-Inov Moneris e na Tech Stage cerca de 60 empresas e entidades apresentaram de forma dinâmica e interactiva, as tendências da inovação na actividade agrícola, em áreas como a robótica, a análise de dados e equipamentos ou agricultura 4.0. Inovações tecnológicas que criam novos produtos, novos serviços, e, no geral, uma renovação natural nos processos agrícolas.

Os três auditórios da feira receberam várias dezenas de oradores, entre os quais o Ministro da Agricultura de Portugal, Luís Capoulas Santos, e o seu homólogo espanhol, Luis Planas Puchades, o director-geral da DG Agri da Comissão Europeia, Jersy Plewa, bem como três Secretários de Estado: Agricultura (Luís Medeiros Vieira), Florestas (Miguel Freitas) e Internacionalização (Eurico Brilhante Dias). Temas como Revisão da PAC 2020, Agricultura de Precisão, Regadio, Olival, Frutos de Casca Rija, Batata de Indústria, Desenvolvimento Agro-sustentável Portugal-Angola, Portugal 2030 Coesão – o desafio, entre vários outros, atraíram milhares de participantes aos debates, sem esquecer o sector da banca que esteve representado ao mais alto nível na Agroglobal, com a presença de administradores das principais instituições bancárias portuguesas.

Para Joaquim Pedro Torres, organizador da Agroglobal, “as sensações da Agroglobal 2018 são, sem dúvida, muito positivas, mas temos plena consciência que foi o entusiasmo, o empenho e o dinamismo de cada um que mobilizou a organização e que nos fez acreditar que era possível construir uma Agroglobal maior que nunca. Esperamos sinceramente que a Agroglobal traga muitos e bons frutos a todas as organizações presentes”.

A feira foi encerrada com a presença do Primeiro-Ministro, António Costa, que afirmou que “a Agroglobal é uma feira onde se compreende como a inovação, o conhecimento científico e a modernização tecnológica podem melhorar a nossa capacidade de produzir”.

PUBLICIDADE
Leia também...

‘Casa em Santarém’ nomeada para o prémio internacional de arquitectura

O projecto ‘Casa em Santarém’ da empresa dp arquitectos está nomeado para…

Rotary Clube de Santarém distingue Sílvia Carreira como profissional do ano

Sílvia Carreira, directora técnica do Lar Gualdim, do Centro Social Interparoquial de…

Câmara de Santarém pede 270 mil euros ao BEI para requalificação de avenida

A Câmara de Santarém aprovou hoje a contracção de um empréstimo de…

Aberto concurso para ingresso de 10 bombeiros para os Sapadores de Santarém

A Câmara de Santarém abriu um Concurso Externo de Ingresso para 10…