Migração da TDT adiada para 12 de Agosto devido à evolução da pandemia

O processo de migração da rede de televisão digital terrestre (TDT), essencial para o 5G, será retomado em 12 de agosto no distrito de Portalegre, divulgou a Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom).

De acordo com o regulador, tal acontecerá com “a alteração de um conjunto de emissores que servem o distrito de Portalegre”.

Entre 12 e 21 de Agosto, “está previsto que mudem de frequência os emissores de Alter do Chão, no dia 12; seguindo-se o de Sousel, a 17; e o de Elvas, no dia 18”, refere a Anacom, em comunicado.

PUBLICIDADE

“Os emissores de Campo Maior e Arronches mudam de frequência no dia 19; Castelo de Vide e Nisa no dia 20 e o emissor do Gavião muda de frequência no dia 21”, prossegue o regulador. Ainda no dia 21 de Agosto será igualmente alterado o emissor de Mação.

O processo de migração dos emissores “na região 4 termina no dia 22 de setembro e abrange um total de 28 emissores”, refere a Anacom.

“Quem recebe atualmente o sinal do emissor de S. Mamede, em Portalegre, não será afetado por este processo, pois este emissor não mudará de frequência. Aliás, as pessoas saberão que foram abrangidas pelo processo de migração dos emissores se a sua televisão ficar sem imagem”, aponta o regulador.

“Quando o ecrã da televisão ficar sem imagem (negro) apenas será necessário fazer uma nova sintonia da televisão ou do descodificador de TDT e continuarão a ver televisão gratuitamente, como tem acontecido até agora”, explica.

A Anacom volta a recordar que não é necessário substituir ou reorientar a antena, nem trocar o descodificador ou televisão, como também ninguém terá de subscrever serviços de televisão paga.

“No caso dos condomínios/edifícios que tenham instalações com amplificadores mono-canal poderão ter que os substituir”, indica.

A Anacom tem uma linha telefónica de apoio gratuita (800 102 002) para esclarecimentos, que funciona todos os dias (a partir de 03 de Agosto funciona entre as 09:00 e as 22:00).

Caso não consigam fazer a sintonia dos equipamentos por si ou com a ajuda telefónica, a Anacom “agendará uma visita a casa da pessoa para proceder à sintonia, com técnicos seus e de forma gratuita”.

PUBLICIDADE

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS