Palácio Landal recebe exposição inovadora “Água, Terra e Ar” (C/Vídeo)

O Palácio Landal, recebe entre os dias 11 de Fevereiro e 23 de Março, a exposição de media e artes digitais “Água, Terra, Ar”, com trabalhos de André Sier, Boris Chimp 504 e Sonoscopia. Santarém é a segunda cidade do país a receber a exposição, depois de Lisboa e antes do Porto.

O espaço vai ser ocupado por três projectos, que remetem para o passado (água), presente (terra) e futuro (ar) de Santarém, com peças que geram interacção directa do público, tornando-o parte da instalação e que integram fotografias sobre os reservatórios de água da cidade da autoria do escalabitano José Freitas.

Os projectos são assinados por André Sier (estúdios s373. net/x), que recorre a videojogos, instalações, pintura, escultura, música, matemáticas e computação para criar objectos e experiências de artes electrónicas. Boris Chimp 504 apresenta um sistema interactivo / reactivo em tempo real entre o áudio e a imagem e entre o homem e a máquina. A Sonoscopia, é uma associação para a criação, produção e promoção de projectos artísticos e educacionais centrada nas áreas da música experimental, na pesquisa sonora e nos seus cruzamentos interdisciplinares com a literatura, dança, teatro e artes visuais.

Carlos Veríssimo, do projecto municipal Santarém Cultura, refere que esta é uma exposição que obriga o público a olhar e pensar nas peças de uma forma diferente do habitual.

“As peças desafiam o público a olhar para as coisas de uma forma diferente e que podem ser vistas e apreciadas por diversas gerações. É direccionado a um público mais especializado, interessado na área técnica, computorização e da inteligência artificial, virados para essas questões mais contemporâneas. É também para um público mais jovem ou um público que está em fases de aprendizagem, permitindo que façam um usufruto e interacção com as peças ou olhando simplesmente para elas esteticamente. Serve para aprenderem algumas coisas sobre a cultura da cidade e pensar um bocadinho sobre o futuro da cidade”, explica o técnico.

Esta exposição está inserida no projecto educativo, mediação de públicos e envolvimento da comunidade, o Escala.

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS

Deixar uma resposta