Sete doces regionais do distrito de Santarém nos nomeados às 7 Maravilhas Doces de Portugal

Os Arrepiados e os Celestes de Santarém, o Bolo de Cabeça e o Pastel de Feijão de Torres Novas, os Bons Maridos de Ferreira do Zêzere, as Fatias de Tomar e a Palha de Abrantes passaram à segunda fase das 7 Maravilhas Doces de Portugal.

Esta segunda fase votada por um painel de especialistas escolheu 140 doces entre 907 candidaturas às 7 Maravilhas Doces de Portugal, chegando assim às finais distritais que vão ser votados pelo público.

A lista foi reduzida a sete doces por distrito e região autónoma. O Painel de Especialistas é constituído por 140 personalidades, sete de cada distrito e regiões autónomas.

Estes 140 doces vão ser votados pelo público em 20 programas de daytime, a emitir em directo pela RTP, nos meses de Julho e Agosto. De cada programa na RTP sai um pré-finalista que passa às semifinais.

Uma das novidades desta edição é a existência de um Grande Júri, órgão de deliberação constituído por sete figuras do espaço mediático, que será responsável pela repescagem de oito candidatos que se irão juntar aos 20 pré-finalistas apurados pelo público, resultando numa lista de 28 pré-finalistas.

Os 28 pré-finalistas são divididos por sorteio pelas duas semifinais, nos dias 24 e 31 de Agosto, dois programas em directo na RTP1, transmitidos em horário nobre. Em cada semifinal são apurados os sete doces, aqueles que tenham mais votos contabilizados. Nesta fase os sete elementos do Grande Júri assumem grande preponderância, comentando e provando os Doces.

A Gala Finalíssima decorre a 7 de Setembro de 2019 e será transmitida pela RTP1, em horário nobre. Dos 14 finalistas apurados vão ser eleitos 7 doces pelos portugueses como 7 Maravilhas de Portugal.

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS