Prémio Melhor Museu Português do Ano já está no Tramagal

O elemento que premeia o Melhor Museu Português do Ano – Um conjunto de quatro esculturas em vidro, pedra talhada e azulejos do século XVIII, da autoria do artista plástico Fernando Quintas -, chegou ao Museu Metalúrgica Duarte Ferreira, no Tramagal, no dia 23 de Junho.

O momento que simbolizou a entrega do troféu da Associação Portuguesa de Museologia foi presenciado por muitos tramagalenses, eleitos locais, empresários, entidades civis e militares e da neta do fundador do império MDF. Visivelmente emocionada, Maria Helena Duarte Ferreira, expressou sentir-se “muito honrada” por ser descendente do Comendador Eduardo Duarte Ferreira, “um homem diferente”, concluindo, “essa diferença foi hoje recompensada de outra maneira”.

Com um percurso profissional sempre ligado à MDF, actualmente a presidir ao conselho de administração do Grupo Diorama, com sede em Tramagal em instalações da antiga metalúrgica, Joaquim Dias Amaro afirmou que “Um museu é também, pelas suas características e natureza, mobilizador do empreendedorismo”, numa referencia à escola Octávio Duarte Ferreira no quadro dos cursos de formação profissional em contexto de trabalho nas empresas locais, Mitsubishi e Futrimetal.

O Museu Metalúrgica Duarte Ferreira,  inaugurado no 1º de Maio de 2017,  conta uma história com mais de um século, desde o dia em que Eduardo Duarte Ferreira ergueu a primeira forja, em 1879, passando pelos anos do império metalúrgico e a data da extinção, em 1997. O projecto de instalação do museu resulta de uma parceria entre a Câmara Municipal de Abrantes, da Junta de Freguesia de Tramagal e do Grupo Diorama, que cedeu as instalações, contando com espaços expositivos e documentais.

O projecto do museu do Tramagal foi ainda distinguido com uma menção honrosa na categoria “Investigação”, pelo trabalho coordenado pela jornalista Patrícia Fonseca e publicado no livro “1879-1997 – Metalúrgica Duarte Ferreira, uma história em constante metamorfose”.

“Este Museu não poderá parar. Terá sempre que evoluir”, referiu o presidente da Junta de Freguesia, Vitor Hugo Cardoso. Respondeu Maria do Céu Albuquerque, presidente da Câmara Municipal de Abrantes: “Este prémio é um estimulo à nossa identidade. Responsabiliza-nos e compromete-nos com o nosso futuro, por isso assumimos o compromisso de continuar a estudar a arqueologia industrial”. A autarca reafirmou a estratégia para integrar este equipamento na rede concelhia de museus para atrair mais turistas a nível regional e nacional e “para acrescentar mais valor à economia local”.

O prémio deu uma visibilidade acrescida ao Museu. Desde o anúncio do prémio que o número de visitas aumentou exponencialmente. Para o mês de Julho já estão agendadas 2.200 visitas.

O Museu Metalúrgica Duarte Ferreira abre de quarta-feira a domingo, entre as 14h30 e as 19h00, para o público em geral, e nas manhãs de quarta-feira a sexta-feira, para visitas guiadas e serviços educativos. As marcações devem ser efectuadas para museumdf@cm-abrantes.pt

info, , , ,

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS