Querido mês de Agosto

Este é o momento em que deveria fazer um balanço detalhado e crítico sobre o meu primeiro ano de trabalho parlamentar, como eleita pelo Bloco de Esquerda, por Santarém.

Deveria escrever sobre as mais de duzentas iniciativas legislativas apresentadas pelo Bloco, as quase 100 perguntas ao Governo que assinei, sobre temas de interesse regional e nacional, em áreas como Educação, Ambiente e Agricultura, Trabalho, LGBT+, Direitos dos Animais… As dezenas de requerimentos enviados a cada uma das câmaras municipais do distrito, sobre habitação, florestas, violência sobre as mulheres, poder local, transportes….

Deveria enumerar as várias intervenções em plenário, as questões colocadas aos vários ministros, especialmente Agricultura e Ambiente nas suas idas regimentais às Comissões Parlamentares … Referir as audiências e audições, incluindo os trabalhos na Comissão de Assuntos Europeus, Agricultura e Mar, Direitos Liberdades e Garantias; sem esquecer a Comissão Parlamentar de inquérito à actuação do Estado na atribuição de apoios na sequência dos incêndios florestais de 2017….

PUBLICIDADE

Deveria destacar as reuniões havidas com entidades, instituições e associações, um pouco por todo o Ribatejo, apesar das restrições impostas pela COVID-19; assim como a proposta apresentada no âmbito do Orçamento de Estado para 2020, sobre uma nova ponte entre a Chamusca e Torres Novas, rejeitada com os votos contra do PS e a abstenção do PSD.
Não esquecer a ida ao Parlamento Europeu e a participação em fóruns e debates sobre temas tão diversos como o Tejo, Direitos LGBT+ ou o Parlamento dos Jovens.

Deveria elogiar e agradecer sentidamente a todos e todas quantos, pessoas e instituições, dentro e fora do Bloco, de tantas maneiras, ajudaram a realizar todo este trabalho: sugerindo, criticando, denunciando… Ajudaram a manter a ligação entre eleita e eleitoras e eleitores – construíram proximidade e confiança; uma equipa.

Poderia ainda referir as notícias nos media regionais, a estatísticas do face e Instagram… Mas olho para o céu estrelado de Agosto, oiço o som das cigarras nos campos e sinto ainda o abraço do sol e da água na pele. Retempero forças.

Foi um ano estranho, difícil, exigente. Suspeito que o próximo não seja mais fácil, para todos nós.

Espero poder aprofundar este trabalho, contribuindo diariamente para ultrapassar os gigantescos desafios que temos pela frente, sem deixar ninguém para trás.

Fabíola Cardoso – Deputada do BE eleita por Santarém

PUBLICIDADE

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS