VÍDEO | Escola Secundária Sá da Bandeira presta homenagem a antigos Presidentes e Directores

Realizou-se esta sexta-feira, dia 11 de Outubro, a Cerimónia de Encerramento dos 175 Anos da Escola Secundária Sá da Bandeira, que contou com uma palestra proferida pelo Arquitecto Carlos Guedes de Amorim, com reconhecimento do Patrono e recordando a sua passagem pela Escola Sá da Bandeira.

Na sessão, foram ainda distinguidos os antigos Presidentes e Directores dos órgãos de Administração e Gestão da Escola que tem desenvolvido, ao longo de quase dois séculos, uma intensa actividade pedagógica e formativa. No final desta cerimónia foram ainda entregues os Diplomas aos alunos que finalizaram o Ensino Secundário.

As Comemorações Encerramento dos 175 Anos da Escola Secundária Sá da Bandeira encerraram com um Jantar Literário.

Pela Portaria de 13 de Setembro de 1843, do Ministério do Reino, foi dado o primeiro sinal de criação do Liceu de Santarém. Em ofício expedido de 4 de Outubro do mesmo ano, pelo Conselho Superior de Instrução Pública ficou estabelecido “que nas casas disponíveis do antigo colégio desta vila, onde já se acha a Escola Normal Primária e de Ensino Mútuo, sejam também colocadas as cadeiras de Latinidade e Filosofia a todas as do Ensino Secundário, ou qualquer outros estabelecimentos literários, que de futuro venham a existir”.

Mais tarde, no ano de 1911 o liceu passou a designar-se de “Liceu Nacional Sá da Bandeira” em honra do ilustre santareno. Em 1940 iniciou-se a construção de um edifício no planalto de São Bento, segundo modelo oficial das construções escolares do Estado Novo, da autoria do arquitecto José Costa Silva, tendo o mesmo sido inaugurado em 11 de Outubro de 1943.

Este Liceu Nacional foi projectado e construído no início da década de 40, no âmbito do “Programa de construções, ampliações e melhoramentos de edifícios liceais”, o designado “Plano de 38”. Obedecendo, grosso modo, ao “Programa Geral para a Elaboração dos Projectos dos Liceus”, programa base definido pela Junta das Construções do Ensino Técnico e Secundário: o edifício do Liceu foi o primeiro a ser construído de acordo com este plano.

No ano de 1948/49, esta instituição adoptou o nome de “Liceu Nacional de Santarém”, a qual, em 1979/80, no âmbito das inúmeras reformas da época, passou a “Escola Secundária de Sá da Bandeira”, perpetuando, desta forma, o nome do insigne liberal.”

Em 2005, a Escola Secundária de Sá da Bandeira recebeu o prémio Pilar para a Paz, atribuído pela primeira vez pela UNESCO a uma instituição de ensino.

Em 2009, a Escola Secundária Sá da Bandeira foi totalmente renovada ao abrigo do Programa de Modernização da Parque Escolar. A intervenção compreendeu uma área de 13.000m² de requalificação. A intervenção caracterizou-se pela construção de novos edifícios onde funcionam a biblioteca e zonas de pausa e trabalho de professores, a zona administrativa e o espaço desportivo coberto.

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS

Deixar uma resposta