Preso preventivamente em hospital psiquiátrico homem que agrediu avós

Um homem indiciado por crime de violência doméstica sobre os avós, no Cartaxo, vai ficar em prisão preventiva num hospital psiquiátrico, podendo vir a ser realizado um exame de personalidade quanto à sua imputabilidade.

Em comunicado, a Procuradoria da Comarca de Santarém afirma que o homem, de 29 anos, detido na sequência de mandados de detenção emitidos pelo Ministério Público, revelou um comportamento e discurso indiciadores de anomalia psíquica, pelo que foi determinada a prisão preventiva como medida de coação, devido à “forte possibilidade da continuação da atividade criminosa” por recusar receber tratamento hospitalar.

O homem, residente em Valada, no concelho do Cartaxo, havia sido expulso de casa pela mãe, devido a comportamentos agressivos. Desempregado e sem outra residência, foi viver para casa dos avós, de 69 e 74 anos, os quais, pelo menos desde 2016, insultava e humilhava, fazendo “exigências impertinentes”, refere a nota.

A investigação prossegue a cargo da Guarda Nacional Republicana, sob a direção da secção especializada em violência doméstica no Departamento de Investigação e Ação Penal de Santarém.

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS