António Ribeiro, Arlindo Consolado Marques, José Freitas e José Gaspar são os fotógrafos que participam na exposição de fotografia patente até 14 de Setembro no jardim das Portas do Sol, sobre o tema “Tejo… Vida e agonia de um rio”, que pretende alertar a população para a problemática da poluição do principal rio português.

Com curadoria de Paulo Semblante Mendes e inserida na programação da iniciativa “Verão In.Str… é um espanto!”, esta exposição conta com quatro painéis temáticos, um deles dedicado à memória, um à paisagem, outro à avifauna e um à poluição.

“Entre o Alviela e o Tejo” é o painel dedicado ao Tejo de antigamente, onde se trabalhava, brincava e de onde se podia beber água, numa recolha de imagens feita por José Gaspar.

PUBLICIDADE

Este conjunto de fotografias traduz a vivência e a relação que a comunidade de Vale de Figueira tinha com o rio, manifestada e registada por três fotógrafos: José Carlos Lucas, Livrelino e José Gaspar Júnior.

“Instantâneos vividos no Tejo” é o painel de António Ribeiro, dedicado à paisagem. O deslumbramento da paisagem tagana que o rio e o homem moldam é o dom natural que o fotografo fixa, regista e transmite. Da Ribeira de Santarém a Salvaterra de Magos, em ambas as margens, a paisagem fotografada mostra a singularidade de cada recanto do rio em vários momentos do dia.

Dedicado à avifauna do Tejo, o painel do fotografo José Freitas, “Diversidade de habitats”, retrata aves tanto migratórias como residentes, sejam elas aquáticas, de rapina ou pequenas aves terrestres. Águia-pesqueira, uma espécie bastante ameaçada, Colhereiro, Garça-boieira, Íbis-preta, Garça-branca-pequena, Garça-nocturna, entre outras, podem ser vistas nas fotos deste painel, todas captadas na ilha do Escaroupim, um local com uma importante colónia de aves.

O quarto painel, dedicado à poluição no rio, da autoria de Arlindo Consolado Marques, acérrimo defensor do Tejo contra os interesses das grandes indústrias que o poluem e que acompanhou os tempos e testemunhou as alterações e os atentados poluentes que o rio tem sofrido, sobretudo nos últimos anos, mostra em imagens “uma triste realidade de um rio português em pleno século XXI”.

PUBLICIDADE
Leia também...

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

Morreu Asdrúbal, figura de Santarém

Asdrúbal, figura icónica e popular de Santarém, faleceu na madrugada deste domingo,…

Condutor não respeita ordem de paragem e foge durante 25 km à GNR

Um homem de 31 anos foi detido e aguarda julgamento em prisão…

GNR detém dono de café por violação do confinamento

A Guarda Nacional Republicana (GNR) deteve, no sábado, o dono de um…