Foto: Valério Romão

A Escola de Mulheres apresenta, no próximo dia 4 de Março, às 21h30, ‘O Punho’ no Teatro Sá da Bandeira de Santarém, numa encenação de Fernanda Lapa. A acção desta peça de teatro, encenada por ocasião das Comemorações Nacionais do Centenário de Bernardo Santareno, passa-se no antes, durante e depois da Reforma Agrária.

Este período marcante e fracturante da história de Portugal dos anos 70 e que, atualmente, quase se tornou um tabu, é aqui transposta para a cena teatral sem maniqueísmos, ressalvando a humanidade das personagens levadas a agir pelo seu sentido de classe, pelo sofrimento e pelos afetos, acompanhadas por um Coro trágico vai sublinhando ou suscitando a ação à maneira dos Gregos.

‘O Punho’, a derradeira peça de Bernardo Santareno (1980), tem como motor central da ação a luta de classes no contexto da Reforma Agrária no Alentejo. As duas personagens principais – a camponesa Maria do Sacramento e a latifundiária D. Mafalda são, simultaneamente, protagonistas e antagonistas. Duas mulheres fortíssimas em lados opostos da barricada e que são das mais belas e comoventes personagens do teatro português. O espetáculo, para maiores de 14, tem a duração de 1h30 e o preço 7,5 euros.

Até 31 de Março, de 2ª a 6ª entre as 9h30 e as 18h00 pode visitar a Exposição Bibliográfica Evocativa do Dia Mundial da Poesia (21 março), na Biblioteca Municipal de Santarém. Entrada livre.

Dia 2 de Março, às 21h30 o Teatro Sá da Bandeira exibe o filme Be Natural – A História nunca contada de Alice Guy-Blaché. Preço 5 euros/2,5 euros sócios cineclube e bilhete Jovem 1€.

Já a 4 de Março, pelas 18h30, na Sala de Leitura Bernardo Santareno é apresentado o livro “Quando o Amor Transforma”, de Susana Laranjeiro.

Depois da apresentação da peça de teatro” O Punho”, dia 4 Março, às 21h30, que marca o início da temporada “Março, mês do Teatro” em Santarém, o Teatro Sá da Bandeira recebe a 5 e 6 Março, das 16h30 às 22h00, a Oficina Portátil das Artes, numa parceria entre Sons da Lusofonia, do Município de Santarém, da Sociedade Recreativa Operária, do Cineclube de Santarém e da Antena 3. Entrada gratuita.

A partir de dia 5 de Março, de 2.ª a 6.ª feira, entre as 15h30 e as 19h00, e ao sábado entre as 10h00 e as 13h00 pode visitar a Exposição de Fotografia em Bromóleo de Renato Ferreira, no Fórum Ator Mário Viegas.

Ainda a 5 Março, no âmbito de “Março o mês do Teatro” a Casa do Povo de Amiais de Baixo recebe, às 21h30, o espetáculo de stand up ”Coisinha Sexy”, por Paulo Patrício.

Também a 5 Março, às 21h30, inserido em “Março, mês do Teatro” pode assistir ao espetáculo “Amor de Lorca”, pelo Centro Dramático Bernardo Santareno, na Sociedade Recreativa Operária do Vale de Santarém.

Biblioteca Municipal Braamcamp Freire recebe evento Comemorativo do Dia Internacional da Mulher

Por ocasião do Dia Internacional da Mulher que se comemora a 8 Março, às 18h00, o Salão Nobre da Biblioteca Municipal Anselmo Braamcamp Freire vai receber um evento comemorativo do Dia da Mulher, organizado pelo Conservatório de Música de Santarém que conta com momentos de Música, pelos alunos de música orientados pela professora Patrícia Tomé, e de Dança Contemporânea, pelos alunos da casse de dança do Programa Beatriz Martinho orientados pelo professor Juan Seller, e o lançamento do livro “Mãe, fala para o ouvido bom…”, de Susana Veiga Branco com a ilustração da autora – Edições Chiado Books.

Chão de Duas Pátrias é a nova Exposição Permanente da Casa do Brasil/ Casa Pedro Álvares Cabral

No dia 9 de Março, às 18h00, é inaugurada a Exposição Permanente “Chão de Duas Pátrias”, na Casa do Brasil.

A exposição que vai estar patente na Casa do Brasil, e que vai ocupar, em regime de permanência, o piso térreo do edifício, procura revisitar a problemática do lugar de Santarém no contexto da expansão ultramarina e da diáspora, com enfoque especial, naturalmente, para o Brasil, invocado através de cartografia, iconografia e objetos etnográficos. Pedro Álvares Cabral, o patrono deste ‘chão’, terá uma breve abordagem biográfica, esclarecendo-se ainda a sua ligação, na vida e na morte, à vila de Santarém. Assim, procura-se clarificar a polémica questão da «casa de Cabral», enquadrando-a devidamente na tessitura urbana e apresentando algum do espólio arqueológico proveniente da escavação realizada aquando das obras de requalificação do espaço, em 1999. Com o mesmo objetivo, sublinhar-se-á a importância da sepultura do descobridor na Igreja da Graça, traçando uma breve história das diversas fases pelas quais passou a sua capela.

A mostra poderá ser visitada de terça a sábado, entre as 9h00 e as 12h30 e das 14h00 às 17h30.

A terminar o dia 9 de Março, às 21h30, é exibido o filme “O Movimento das Coisas”, no Teatro Sá da Bandeira. Preço 5€/2,5€ sócios cineclube e bilhete Jovem 1€

Leia também...

A herdade no Alviela e o pergaminho que ia para o lixo

Pergaminho do século XII salvo do lixo em Vale de Figueira.

Lenda da Sopa da Pedra chega às crianças de todo o mundo através da Expo 2020 Dubai

A lenda da Sopa da Pedra, prato típico de Almeirim, foi incluída…

Associação ‘Praça Maior’ fecha gestão da Praça de Touros ‘Celestino Graça’ com sentido de missão cumprida

A Associação “Praça Maior”, responsável pela organização das corridas de toiros na…

Gilberto Gil dá concerto com Adriana Calcanhotto em Santarém

A 7 de Novembro.